Home / ASSOCIAÇÃO DOS PERITOS PAPILOSCÓPICOS DO ESPÍRITO SANTO

ASSOCIAÇÃO DOS PERITOS PAPILOSCÓPICOS DO ESPÍRITO SANTO

Representou a união dos peritos em Papiloscopia na defesa dos seus direitos e transformou-se no canal uníssono das lutas da categoria.

A partir dessa união, quase todos os direitos dos peritos capixabas passaram a ser plenamente reconhecidos pelos governos, por todas as demais Entidades de Classe de policiais, pelas entidades não-policiais e, principalmente, pela opinião pública. Fundada em

O grande espírito de união e de perseverança que dominou e domina os interesses dos peritos capixabas na busca dos diretos da categoria, fez com que nos transformássemos nos primeiros do país e termos reconhecidos a nomenclatura do cargo, o grau de escolaridade e o salário compatível com a escolaridade correspondente. Colocou os peritos capixabas como expoentes no Brasil, sempre citados como modelo a ser seguido pelos demais colegas.

A APPES é uma sociedade civil, sem fins lucrativos, políticos partidários ou religiosos, cuja finalidade é, dentre outras: congregar os peitos papiloscópicos do Departamento de Identificação, promover o congraçamento e estimular a solidariedade entre todos os peritos, defender os interesses comuns de seus associados, contribuir para o progresso da Papiloscopia e da identificação humana, assistir e defender os interesses dos peritos perante os podres públicos, zelar pela observância dos padrões técnicos, incentivar práticas desportivas e culturais.

Enfim, a Appes representa a certeza de dias melhores para os peritos e o respeito que hoje nos denotam os demais policiais e a população, pois que são sabedores encontrarem-se diante de uma Entidade incansável na defesa dos interesses da categoria, dissociada de qualquer atividade que não seja galgar conquistas para seus representados e manter acesa a chama que levou os peritos em Papiloscopia, desde sua criação no Brasil em 1903, a serem reconhecidos como peritos oficiais do Estado e peças imprescindíveis para a sociedade na busca da elucidação dos delitos e da aquisição da plena cidadania. vinte e cinco de setembro de 1993, portanto, completando este ano de 2003 dez anos de existência, todos os dias se buscou, árdua e incansavelmente, ir recuperando o tempo perdido, buscando resgatar a verdadeira história da Papiloscopia e a importância dos peritos do Departamento de Identificação para a elucidação dos delitos e para a sociedade.

%d blogueiros gostam disto: