Home / CURIOSIDADES >> VEJA TODAS / O uso da radiografia na idenfificação humana

O uso da radiografia na idenfificação humana

*PASCHINI, Renata de Cássia; VARELLA, Maria Aurélia; TAMOTO, Mitsuo; PEREIRA, Claudia Fernandes; COSTA, Pricila Moreira a.

A Antropologia Forense, através do exame antropológico do indivíduo, busca investigar a identidade, sendo aplicada quando outros métodos de identificação, como por exemplo a coleta de impressões digitais, não podem ser utilizados. Portanto, quando um corpo desconhecido está esqueletizado, semi-esqueletizado, em adiantado estado de decomposição, carbonizado, ou mesmo em ossadas ou em ossos isolados, podemos proceder a estimativa de idade, estatura, raça e sexo, obtendo dados anatômicos significativos para a identificação.

Na grande maioria dos casos, é necessária a utilização de exames complementares fornecidos pelos familiares dos supostos indivíduos para comparação, confirmando ou não a identidade. Este trabalho tem como objetivo verificar a validade do uso das radiografias (nas suas diversas modalidades), realizadas antes da morte, em qualquer parte do corpo e das radiografias realizadas após a morte, pela comparação das características anatômicas bem como estimar a sua aplicação, visto que prevalecem as odontológicas, rotineiras em clínica e que fazem parte do prontuário odontológico do paciente.


Forma de apresentação: TEMA LIVRERenata de Cássia PaschiniRua Ariovaldo, nº43, Bairro Assunção, São Bernardo do Campo, São Paulo. Cep: 09810-630. Tel.: (11) 43515586

Verifique Também

Nova técnica aplicada a digitais pode revelar se você é homem ou mulher

Nova técnica aplicada a digitais pode revelar se você é homem ou mulher by  ALEXANDRA ...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *